domingo, 10 de junho de 2012

WALLANDER - SÉRIES


Olá, como estão?

No post de hoje falarei da série mais recente que assisti, Wallander. Não é uma série muito conhecida, eu mesma só fiquei sabendo dela porque estava atrás dos trabalhos de um dos atores – quem me acompanha no Facebook já deve saber quem é hahaha –, o que me levou a assisti-la.

Well, vamos lá!

SINOPSE
Kenneth Branagh é o detetive Kurt Wallander em três novos dramas policiais baseados nos livros do autor Best seller Henning Mankell, que tem mais de 25 milhões de livros vendidos. Crimes chocantes e assassinatos aparentemente sem motivo levam a surpreendentes descobertas nesses envolventes thrillers noir.
Filmados inteiramente na Suécia para se manter fiel à trama e com um elenco de primeira grandeza, Wallander joga o espectador dentro da mente brilhante, sensível, falível e obsessiva, de seu personagem principal. Vencedor de cinco prêmios BAFTA, é uma das produções mais cuidadosas e esperadas da dramaturgia da BBC nesta década.

CRÍTICA
Bem, vou começar pelo visual que Wallander trás as telas. Os cenários dos campos que são mostrados com bastante freqüência dá uma sensação de nostalgia, realmente, mesmo que não seja nada parecido com que estamos acostumados é essa a sensação que passam. Isso, juntado com a trilha sonora é um ponto muito forte na série.
Eu realmente gostei muito disso!
Sobre a história, Wallander não é apenas mais uma série policial, onde tudo é muito bonitinho, onde o foco principal são os crimes e assassinatos e sua dissolução. Não, em Wallander há todo o drama do personagem principal, Kurt Wallander. Ele não é daqueles personagens inabaláveis, onde apenas uma vez – durante o restante da série – se mostra frágil. Kurt tem que enfrentar problemas reais, como a sua separação, o relacionamento com sua filha e seu pai, além do stresse causado pelo seu trabalho.
Ele é um personagem muito humano, com falhas humanas e acho que esse é um grande diferencial na série. E Kenneth  Branagh – para quem não tá associando o nome a pessoa, ou acha que NUNCA o viu antes, ele já esteve em uma das mais famosas sagas da atualidade, interpretando ninguém mais ninguém que Prof. Gilderoy Lockhart em Harry Potter e a Câmara Secreta – soube realmente dar vida a todas essas frustrações e alegrias.

Cada episódio tem aproximadamente 90 minutos, ás vezes um pouco mais, o que deixa bastante tempo para se aprofundar nos assassinatos e na vida de Kurt.
No começo de cada episódio – todos mostram crimes diferentes – há muitas pontas soltas, que não fazem sentido ou ligação, mas ao decorrer da trama elas começam a se ligar, dando motivos ou razões para que tal assassinato acontecesse.
Mas as pistas estão todas ali, para que o telespectador possa juntá-los por si só, também. Pelo menos foi o que parecer, o que dá há entender.
O primeiro episódio eu assisti com uma amiga e já na metade havíamos descoberto coisas que só seriam mostradas no final, no desenrolar da trama. No entanto, isso é um ponto legal, porque deixa com que você “interaja” junto.
Há isso em outros seriados, até porque isso é o que “chama” o telespectador, mas não da forma como é em Wallander. É um conjunto de cenários, trama, trilha sonora e personagens que fazem com que você se sinta realmente dentro daquele universo, como se fizesse parte daquilo.

Well, momento “fangirl”. Como não poderia ser diferente, meu personagem favorito da série é o super  fofo/sexy Magnus Martinsson, interpretado pelo igualmente fofo/sexy Tom Hiddleston (mais conhecido como Loki).
O Tom foi o motivo pelo qual eu fui atrás da série, claro que havia a possibilidade de eu não gostar de Wallander, mas felizmente isso não aconteceu.
O Magnus é tão humano quanto Kurt, até mesmo ficando sem reação em determinados momentos ou agindo por impulso em outros. Para mim, ele é o tipo de personagem “pau pra toda obra”, porque é incrível a quantidade de coisas que ele faz dentro do departamento. Além da sua função de traçar o perfil das vítimas e conseguir todos tipo de informação que envolva um suspeito (não duvido que o nº do calçado esteja nessa lista – ás vezes é fundamental – hahahaha), é a ele que Kurt sempre recorre quando seu computador não está “funcionando” (há algumas cenas assim durante os episódios).
Enfim, Maguns é meu personagem favorito... por MUITOS motivos! Hahaha

Então, quem tiver a oportunidade ou gosta de séries assim, ou ainda, ficou curioso, recomendo muito Wallander. Vale a pena!



FICHA TÉCNICA
Direção: Philip Martin e Niall MacCormick
Roteiro: Richard Cottan, Harness Peter e Richard McBrien
Número de Episódios: 9 (sendo 3 para cada temporada – a terceira tem estréia em Setembro deste ano).
Tema de Abertura: “Nostalgia” de Emily Barker
   *ELENCO*
Kenneth Branagh – Kurt Wallander
Sarah Smart – Anne-Britt Hoglund
Richard McCabe – Nyberg
Jeany Spark – Linda Wallander
Sadie Shimmin – Lisa Holgersson
Tom Hiddleston – Magnus Martinsson
David Warner – Povel Wallander
Tom Beard – Svedberg
Polly Hemingway – Gertrude

CURIOSIDADE
Foi o papel como Magnus que rendeu à Tom a oportunidade de ser Loki (apesar dele ter feito testes para o personagem Thor...). Isso porque, Kenneth Branagh já conhecia o trabalho dele e o chamou para participar do filme.
Para quem não sabe, Kenneth Branagh é o diretor de Thor.


Espero que tenham gostado e agora me despeço hoje de vocês com um trailer e com a música da abertura de Wallander.

TARILER


OPENING



Até mais!!!
Bjus =***



2 comentários:

Anônimo disse...

Bianca, eu adoro a série Wallander! Apesar de pouco conhecida considero uma das malhores produções da atualidade. A interpretação do Kurt é maravilhoso e a fotografia de tirar o fôlego. Curiosidade: o box da série já é vendido no Brasil e distribuído pela Log On Multimídia. Vale conferir. Abs,

Bianca Luna del'Aislin disse...

Olá Anônimo
Wallander é uma série realmente fantástica! Estou ansiosa pelos outros três episódios que lançam esse ano.
Encontrei também o box para comprar e assim que tiver a oportunidade o farei! \o/

Mil Bjus =***

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...