sexta-feira, 1 de junho de 2012

RESENHA - ENCONTRO NA NOITE

Olá, como estão?

Finalmente estou de volta, depois de alguns dias sem internet. Peço desculpa pelo blog ter ficado sem muitas atualizações durante esses dias, mas agora está de volta a ativa e volta com Resenha e In My Mailbox.

Vamos lá?!

Depois de apenas algumas horas de leitura – literalmente algumas horas, comecei á tarde e terminei de noite – terminei Encontro na Noite, da Mia Antiery (falei do livro AQUI). Foi o primeiro livro do book-tour – eu não consigo escrever sem música, peraí... pronto, agora sim hahaha – e eu estava muito ansiosa para lê-lo... bem vou deixar meus comentário para o momento apropriado.



RESENHA
Em Encontro na Noite, conhecemos Rose, uma garota humana que tem a vida mais monótona que qualquer humano pode imaginar. Ela sempre se sentiu deslocada, na sua família, sua cidade... enfim, na sua vida. Isso até a noite com a qual o livro começa, seu sonho, literalmente havia se tornado realidade. Quando Rose acordou sabia que algo estava diferente, nem sua vontade de sentar-se ao sol e desfrutar do seu café da manhã era algo que lhe agradava, o sol lhe incomodava. Não sentia fome, mas sentia sede, porém não de água ou um refresco bem gelado.
Em sua mente a possível causa já pairava, e apenas foi confirmada quando viu se reflexo no espelho e em seu pescoço encontrou duas marcas... de mordidas. Rose sabia no que havia se transformado, ou melhor, qual sua condição de quando acordou naquela manhã, depois daquele sonho...
Temendo que fosse uma ameaça para sua família ou qualquer pessoa da cidade de Montes Claros, pois se recusava a matar tanto uma pessoa quanto um animal para saciar sua sede, se mudou para o Rio de Janeiro, indo morar com sua melhor amiga, Juliana.
Mesmo estando na cidade mais ensolada do país, Rose andava com roupas de inverno, tento amenizar os efeitos do sol em sua pele. Sua condição física não era das melhores, parecia estar doente, isso porque desde àquela manhã não tinha bebido nem sequer uma gota de sangue. E viver sob o mesmo teto que Juliana não tornava as coisas melhores.
Em um pequeno acidente, ela viu seu autocontrole sendo testado. Juliana acabou por cortar seu dedo em uma faca, deixando o cheiro do sangue quase tomar o controle dos sentidos de Rose, mas antes que ela pudesse atacar a amiga ela saiu para “esparecer”.
Depois que voltou, Juliana acabou descobrindo da sua nova “condição” e fez de tudo para a amiga se alimentar, até mesmo sangue de um Banco de Sangues ela conseguiu, mas nada foi capaz de fazer Rose se alimentar. E quando ofereceu seu próprio sangue, Rose tinha chegado ao sei limite, não tanto de fome, e sim por não querer machucar a amiga.
E foi nessa sua outra caminhada pela noite que Alessander entrou na sua vida, de forma mais... “concreta”. A partir daquele “Encontro na Noite”, a vida de Rose tomou um rumo em que apenas assistia as coisas acontecer, tudo para que não visse sua família partir ou vê-la permanecer parada no tempo.
Entendeu, em parte, porque Alessander havia a transformado. Mas no meio de tudo isso, havia seus sentimentos, que eram tão influenciáveis à Alessander quanto qualquer coisa, se ela sentisse sede (como vinha sentido desde que havia sido transformada), Alessander também sentiria.
Depois de alguns acontecimentos – que eu não vou contar, porque perderia a graça hahaha – Rose segui para a Argentina, com um novo nome, em uma nova casa e com uma nova vida. Mas há algo que a incomoda, algo que ela gostaria que fosse diferente.
Alessander é realmente indiferente à sua “existência” dentro de casa, fazia de tudo para não tocá-la, ou se tinha que fazê-lo, tornaria o momento mais breve que qualquer coisa. Isso fazia Rose se sentir um fardo, então decidiu que lhe daria “espaço”, se era o que ele estava desejando.
Com um empréstimo de Alessander ela montou uma loja e para ajudá-la, convidou sua amiga Juliana. Mal sabia ela que sua existência estava prestes a fazer outra “volta na montanha russa” e impor novas situações por quais teria que transpor se realmente queria viver com Alessander, se realmente o amava. Claro que isso implicava uma pequeno “inimigo”!

MINHA OPINIÃO
Haaah, vou deixar vocês no suspense, hahaha... tá, parei... O que dizer sobre Encontro na Noite... É UM LIVRO DE VAMPIROS, preciso dizer algo mais?!
Desde que vi a capa (e depois dizem que não comemos com os olhos... humpf), sabia que tinha que lê-lo, por isso o coloquei na minha lista de livros do book-tour. Mas até quarta-feira passada eu não sabia que estava no book-tour dele, fiquei surpresa quando ele chagou e SUPER FELIZ – por isso digo: “O Universo é grande e sabe o que faz!” – enfim, obrigada Verônica e Mia por me darem essa oportunidade!
Voltando ao livro, sua leitura é super fluída, no começo até um pouco demais, porque a história começa com a transformação da Rose e não há “dúvidas” sobre o que ela é, a personagem deduz e não se importa com sua nova “condição”, não que isso seja ruim, mas poderia ter havido um pouco mais de... contrariedade por parte da Rose.
As coisas acontecem tão rapidamente no começo que é como se... vocês estivesse perdendo o controlo sobre algo e que se torna impalpável. Porém, quando “certas” coisas são esclarecidas, os acontecimentos ficam mais “lentos”.
Mas talvez seja essa a intenção, nos fazer ver a vida ou existência aos olhos de um vampiro, perceber como as coisas são rápidas para eles, ora estão aqui, outra já estão do outro lado do mundo, porque eles tem essa “rapidez”. Mas se torna totalmente lenta quando se trata de meros mortais, perto deles, os vampiros seguem com tal fluidez que é como se vivessem em câmera lenta. Gosto dessa contradição de rapidez e lentidão, porque os vampiros tem toda a eternidade para fazerem algo, no entanto, são tão rápidos como a velocidade da luz.

Rose, uma personagem realmente cheia de espinhos, no começo ela era um pouco irritante, mas uma coisa que me fez gostar dela depois foi a sua evolução. Ela começa o livro um pouco irritante, mas é MUITO notável a queda da sua “barreira”, a fazendo evoluir e isso é uma das coisas que mais gosto em personagens, o momento em que podemos “presenciar” a sua evolução.
Alessander – que muitas vezes fiquei tentada a ler “Alexander” hahaha –, haviam momentos em que se ele estivesse na minha frente, eu o pegaria pelo colarinho e o encheria de tapas, como nos filmes, de um lado para o outro e perguntaria “Você é burro ou o quê?”. Por Lord, ele era influenciado pelos sentimentos da Rose, como podia ser tão frio?
Maaasss........ depois ficou explicado o porque ele sempre era tão... “distante” quando se tratava de tocá-la.
Juliana, a amiga de Rose, ela adorável, simplesmente adorável! E ela é “ruiva”, adoro personagens ruivas, sejam naturais ou não!
E Wagner, o “inimigo” e “encosto” que aparece depois, um garotinho mimado e MUITO irritante, adorei o final dele.

Como posso dizer o que está em minha mente, sem ser impactante ou desagradável demais... Quem acompanha o blog sabe que eu odeio os famigerados ditos “Triângulos Amorosos”, não que ele seja o fator que me faça não gostar de um livro, longe disso, apenas não gosto da enrolação que se cria entre os personagens. E Encontro na Noite... NÃO TEM TRIÂNGULOS AMOROSOS *atira confetes e solta fogos de artifício*... tá, talvez eu tenha exagerado, mas não posso deixar passar esse fato, não dá gente!
Acho completamente chato e irritante a “indecisão” da personagem “B” sobre com qual deve ficar e mais ainda a “luta” entre os personagens “E” e personagens “J” pelo amor da dita cuja, “B”. Isso é totalmente inútil e Encontro na Noite está aí para provar isso!
Não importa o quanto os personagens “E” e “J” briguem, no final vai vencer, não aquele que “conquistou” o coração da personagem “B” por meio dessa luta e sim aquele que já tinha o coração dela desde o começo. E eu AMEI esse fator no livro, simplesmente AMEI!
E além do que, em nenhum momento a Rose duvidou dos seus próprios sentimentos por Alessander, em nenhum momento se viu dividida entre ele ou Wagner, muito pelo contrário, sempre foi muito decidida em NÃO ficar com este. E eu gosto muito de personagens assim!

Acho que a única coisa que poderia ter sido um pouco mais trabalhada no livro, eram os momentos íntimos ou os que precedem tais, entre a Rose e o Alessander – esse é o meu lado pervertido falando, mas todas nós temos esse lado, não é meninas?! Hahaha –. Ficava implícito que “algo” acontecia, haviam os beijos, mas... adoro ter um pouco mais de... detalhes.

Ah, sim, disse que falaria da capa, nee?! Simplesmente LINDA, não tem como não ver o “menino” da capa como o Alessander, ficou tão perfeito e a Rose também. AMEI!!!
Há toda a “química” subentendida e apresentada entre a Rose e o Alessander na capa, e não poderia ser mais perfeito.



Enfim, se eu não parar de escrever, isso vai acaber se tornando um livro – sem trocadilhos, por favor! Hahaha –. Eu simplesmente AMEI o livro! MIA, QUERO MAIS!!!
Agradeço mais uma vez e quantas forem preciso, a você, Mia e você, Verônica por esta chance. Chande de conhecer a Rose e Alessander, deste “Encontro na Noite”, muito obrigada!

Espero não ter sido dura na resenha, ás vezes acho que “falo” demais e que acaba se tornando grosseiro, sem a intenção.

O livro já está à caminho do próximo blog!


Até mais!!!
Bjus =***



9 comentários:

Ver Sobreira disse...

Interessante, eu sabia que era de vampiros, mas não tinha muito ideia sobre a história. legal.

Pamela Chris disse...

Quando vi o livro pela primeira vez fiquei preocupada de que não gostasse dele, caso um dia viesse a ler. Felizmente, pela sua resenha, acho que estava errada.
Ainda bem que dei uma chance para ele e participei do book tour. Agora eu também estou ansiosa para ele.

Bjs
Pamela Chris
www.pamelachris.blogspot.com

Bianca Luna del'Aislin disse...

O livro é FANTÁSTICO (em todos os sentidos), uma leitura muito prazerosa!!!

Bjus, meninas =***

Sthéfanie Paula Cachoeira Rezena disse...

Oii!
O livro está na minha listinha de eu quero pra mim u.u
Eu li antes de ser lançado, :)
É maravilhoso, tenho quedas por Alejander!
:D

beijos linda.
Selene Blanchard
Blanc – ModaeEu.blogspot.com – TEM PROMOÇÃO COM BlackBerry, E OUTRAS ESPECIAIS
Espero sua visita!

Bruna Rodrigues disse...

Quero muito ler esse livro.
Comemos com os olhos sim!!!
E raramente me decepciono e ao que parece não me decepcionarei com Encontro na Noite.
Amei sua resenha e eu também adoro mais detalhes rs ( definitivamente todas temos um lado pervertido srsrs)
Beijos e parabens

@NinaHenker
fleurdylis.blogspot.com

Bianca Luna del'Aislin disse...

Sthéfanie, sua sortuda, leu primeiro que todas nós >.< hahahah
Não tem como não se sentir... "atraída" por ele *o*

Obrigada Bruna, e sei que você não vai se decepcionar!!!
Podia ter uma "versão estendida", com as "cenas deletadas", apenas para saciar nosso lado "um pouquinho" pervertido hahahahahha

Mil Bjus meninas =***

Mia disse...

15 Nossa! Essa resenha me fez ter vontade de ler o livro rs.
Obrigada pela resenha!
Não vou fazer uma versão com cenas picantes, mas prometo que a segunda parte será mais detalhada.
Amei a foto também!!!

Bianca Luna del'Aislin disse...

Oiii Mia,

Fico feliz que tenha gostado da resenha! *o*
Estarei esperando ansiosa pela segunda parte!!! *O*

Fabiana Cardoso disse...

Oi Bianca
Adorei a resenha, já havia lido a sinopse, ms foi muito bom saber um pouco mais, pretendo ler em breve!
E a capa realmente é tentadora! Parabéns a autora!
abraços Fabi

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...